Varanasi, a cidade mais sagrada do hinduísmo

Varanasi (2)

Quando comecei a pesquisar sobre a Índia me deparei com relatos, imagens e vídeos que já me surpreendiam, e a maioria delas era da cidade de Varanasi. Além da capital Nova Deli, queria conhecer outras cidades que me propiciassem um contato maior com a cultura e também presenciar alguns rituais; e qual seria a cidade ideal para esses objetivos? Sem sombra de dúvidas, Varanasi, uma das cidades mais antigas do mundo e a mais sagrada para do hinduísmo.

Por mais que se leia, pesquise e se prepare para conhecer essa cidade, a verdade é que ninguém está completamente preparado para esse choque de realidade, esse soco no estômago.

Varanasi NK (18)

Varanasi (8)

Logo ao chegar me deparei com um verdadeiro caos; vacas, fezes de animais, macacos, lixo, mau cheiro, poeira etc., tudo isso em meio a um trânsito insano. Quanto mais me aproximava do hotel, que ficava às margens do Ganges, mais boquiaberto ficava.

Todos os hindus almejam ao menos uma vez na vida ir a Varanasi e banharem-se no Rio Ganges. Passar seus últimos dias ali, bem como ser cremado e ter as cinzas lançadas no rio, é o desejo de todos.

Um dia foi suficiente para conhecer bem a cidade. Cheguei à Varanasi pela manhã e fiquei até o amanhecer do dia seguinte. As principais atividades são: Caminhar pelas ruas e ghats, navegar pelo rio Ganges e observar os rituais de cremação e de adoração ao rio no final das tardes. Se tiver tempo no roteiro e queira conhecer mais ainda dessa cultura, dois dias seriam o ideal para essa experiência.

É necessário estar preparado para abordagens intensas, em todos os lugares existem muitos pedintes, vendedores ambulantes insistentes, massagistas e até indianos pedindo pra tirar fotos com os turistas. Tentei resistir as massagens ( tarefa bem árdua para mim) mas depois de muita insistência me rendi a pelo menos uma massagem nos ombros,  mesmo assim minha humilde escolha não foi respeitada, olha o resultado na foto abaixo rsrsrs. Brincadeiras à parte, a massagem foi incrível, deu uma energizada muito boa, principalmente depois de um voo pela madrugada e um transfer cansativo para chegar à cidade.

Varanasi (1)

Rio Ganges

A principal atração em Varanasi é o Rio Ganges. Indianos de todas as partes do país vêm à cidade sagrada para terem uma de suas maiores experiências espirituais, se não a maior. A maioria dos hindus crê que o rio desceu diretamente do céu, tendo também escorrido pelos cabelos do deus Shiva. Está explicado o porquê de tamanha devoção e intensidade dos rituais nesse lugar né?

Varanasi (6)Varanasi (4)

Todos os limites do que consideramos racional são ultrapassados no rio Ganges. A sujeira duela com o sagrado de maneira surpreendente. Fezes de animais, muito lixo, oferendas e até pedaços de cadáveres (oriundos dos rituais de cremação) são encontrados pelo rio, ao mesmo tempo em que hindus mergulham intensamente, chegando até a beber da água do rio num ritual de purificação da alma.

Varanasi (14)Varanasi (13)

Ghats

Os ghats são as escadarias que permitem o acesso ao rio. Eles simbolizam a ligação entre o terreno e o espiritual. Em varanasi existem mais de 100 ghats e vários deles com destinações específicas; um para rituais de homenagem ao Rio Ganges, outro para cremação dos corpos, outros servem como lavanderias etc. Um passeio de barco ou uma longa caminhada às margens do rio permitem conhecer um pouco de cada um deles. Os mais conhecidos são o Dasaswamedh Ghat e Manikarnika Ghat.

Varanasi (7)

Dasaswamedh Ghat – Conhecido pelos rituais diários que acontecem ali em homenagem/adoração ao Rio Ganges. Ao final do dia o local fica completamente lotado para a cerimônia, que pode ser assistida no próprio ghat ou nos barcos.

Varanasi (11)Varanasi (17)

Manikarnika Ghat – Onde ocorrem os rituais de cremação dos corpos. A melhor maneira de assistir os rituais é de barco. Fotografia somente de longe, pois é extremamente desrespeitoso fotografar as fogueiras ou os corpos de perto.

Varanasi (15)Varanasi (16)

Outras Informações:

Como Chegar: A partir de Nova Deli as opções são voos diretos com duração de 1 hora e 30 minutos ou uma longa viagem de trem, que dura em média 13 horas. Como meu roteiro estava bem apertado e as passagens áreas estavam em conta, optei pelo voo.

Hospedagem: A melhor região para se hospedar na cidade é nos hotéis próximos ao rio. Fiquei no hotel Palace on River pela localização e excelente relação custo x benefício. Longe dessa região o turista enfrentaria um transito caótico para ter acesso às atrações.

Saúde: Além da vacina de febre amarela, que é obrigatória, outras vacinas também são recomendadas, hepatite e tétano são algumas delas. Comprar medicamentos na Índia não é tão fácil, então leve consigo medicamentos básicos para dor de cabeça, estômago etc. Ah, não se esqueça do álcool em gel.

Alimentação: Em toda a Índia é necessário ter muito cuidado quanto à alimentação, mas em Varanasi quadruplique a atenção. As principais dicas são: evite ao máximo comer pelas ruas, beba água mineral somente se estiver lacrada, não use água da torneira para escovar os dentes (alguns hotéis disponibilizam uma garrafa de água mineral por dia para esse fim),  não peça gelo nas bebidas, evite sucos naturais e também verduras e legumes crus.

Espero que essas dicas sejam úteis a quem deseja conhecer esse lugar tão incrível e impactante. Ao final dessa viagem tive a certeza que conheci o local mais bizarro do mundo. Tem alguma dúvida sobre esse destino? Se sim, é só perguntar nos comentários. 

 

 

 

 

Anúncios

18 pensamentos sobre “Varanasi, a cidade mais sagrada do hinduísmo

  1. Cara, arrepiei só de ler seu relato, imagino a sensação de estar nesse lugar! Forte esse ritual de cremação, hein? Nossa, eu certamente ia ficar chocada com essa diferença cultural, é outro mundo pra gente, né? Tenho um amigo que morou ai, ele mandava fotos, era chocante mesmo! Super experiência!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Nussaaaaa, impactante mesmo! Quando comecei a ler o post, logo pensei: “acho que tudo que ouvi falar sobre esse lugar estava um pouco exagerado, caso contrário ele não teria feito essa viagem…” aí quando continuei lendo, percebi que era tudo verdade sim e que você é um cara corajoso! Experiência incrível, mas minha visita à Índia, por enquanto, será bem mais restrita rsrs… Parabéns pelo post!

    Curtir

  3. Gostei muito da maneira como você escreve, parabéns! A Índia é um dos países que ainda não conheço e tenho vontade de ir um dia. A fome e miséria são reflexos de governos corruptos, que, infelizmente, estão presentes em muitos países, inclusive no Brasil. Suas dicas são preciosas, principalmente no quesito hospedagem e uso da água. Ficarei alerta quando eu estiver planejando a minha viagem.

    Curtir

  4. Amei, Amei, Amei esse post!!! A Índia deve ser um lugar fantástico, cheio de descobertas, está no topo da minha lista! Emocionante os rituais né?! Aiiii eu ia ficar brigando internamente querendo entrar no rio pelas tradições e ao mesmo tempo achando nojento…Bom saber que é desrespeitoso fotografar de perto, interessante que vi um documentário esses dias “Tales by Light” que o fotógrafo ficou bem pertinho, mas acho fundamental respeitar a cultura dos locais que visitamos.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Pra ser bastante sincero, não tenho vontade nenhuma de visitar esse local. Com certeza deve nos fazer crescer muito, mas tanto a pobreza misturada com cultura forte que eu já vi na Tailândia me foram o suficiente. Então fico com esses posts para conhecer melhor o lugar! Muito obrigado pelo post, gostei muito de ler e de ver as informações! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  6. Que caos mais curioso! adorei ler esse relato.. você é um cara cheio de Coragem eu admiro isso!!! Mas acho que deve ser um tipo de viagem que voltamos uma pessoa nova, não é mesmo? não deixe de nos contar tudo sobre a Índia, estou curiosa!! Perfeito seu relato!

    Curtido por 1 pessoa

  7. Esse lugar é impressionante! Lembrei-me do filme “Quem quer ser um milionário?”, ganhador do Oscar e filmado na Índia, no qual se viam cenas como essas que você relatou de mistura entre pobreza e divindade. Acho que a Índia é tudo isso que você mostra no post. Não é um destino que seja minha prioridade, mas gostaria de conhecer. Parabéns pelo excelente artigo.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Nossa Ale, que post!! Realmente é um choque de cultura muito grande, mas acredito que é esse tipo de coisa que nos enriquece a alma e nos torna pessoas melhores e mais gratas! Eu imagino a experiência incrível que você teve!!! Irei para a Índia em dezembro, somente de passagem, mas já será uma aventura com certeza!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s